Questionamentos para uma autora?





(Perguntas feitas por leitoras)


1.  Fernanda quando você pretende terminar o volume 7 da série?

Olá pessoal! Ano passado comecei a trabalhar no E-book 7 um pouco tarde porque estava com bloqueio de escrita e larguei um pouco para escrever um Chick Lit novo. (Agora todo o começo de ano costumo fazer isso) Descanso a mente da saga. E neste 2016 eu tive de parar um pouco a escrita para estudar para 2 concursos públicos e isso me atrasou muito,mas faz parte da vida.
 Agora faltam apenas 6 capítulos para encerrá-lo e estou planejando dar continuidade de acordo com o meu tempo e ideias,pois os meninos levam mais dificuldades pelo excesso de detalhes.

2. A saga está terminando mesmo?

Sim! Como eu já tinha dito anteriormente. A primeira parte que reformulei vai ficar dividida em apenas 8 E-books  e estamos pertinho desse encerramento. E já tenho um bom material guardado (Lê-se muitos textos) para concluir o 1 E-book da II geração e dar início aos outros que também pretendo dividir em 8. (Muitas coisas soltas não explicadas na primeira versão terão mais ênfase.)

3. Por que você não está correndo atrás de editoras?

Acho que a última vez em que enviei um original pelo correio foi entre fim de 2012 para começo de 2013. E eu simplesmente parei quando comecei a observar que apenas estava gastando dinheiro com impressão de papel sem ter nem a certeza de retorno num mercado bem estreito para quem sonha em publicar. Admito que lá em 2010 estive bem animada com a ideia e fui arrastando isso,mas de uns anos para cá reavaliei que a escrita para mim é algo sagrado,mas equivale a mesma satisfação que as pessoas sentem ao praticarem um esporte ou os jogos que amam.
 Ou seja, para mim não é uma profissão e sim uma realização de terapia para descansar a mente e divertir o espírito. Louvado seja Deus se acontecer de um dia o que é livro digital se tornar algo físico, mas não estou descabelada com isso e nem pretendo estar nessa neura. Porque a escrita é algo feito por amor não se visando lucro.
(Já que é impossível ter isso no Brasil)
E se os autores querem publicar um filho procuram a alternativa de bancar esse desejo pelas editoras comerciais, mas fazem todo um planejamento em cima disso contando com o número de leitores que irão adquirir a obra. O que dá super certo se todos os envolvidos colaborarem. ( Dica para quem quer publicar)

4. Você falou de investimento, mas já investiu na série?

Todo ano me planejo e sempre economizo $ para fazer algo diferente. Entre 2014 e 2015 eu já troquei o blog dos livros e consegui um editor de capas maravilhoso (Marquinhos Vinicius) para finalmente fazer a capa oficial do Volume I da Saga. Ser escritor mesmo não sendo profissional é saber que você sempre vai ter de gastar em alguma coisa para manter o projeto organizado.

5. Você ainda é criticada por fazer parte de um círculo nacional digital restrito?

Não tem jeito. Muita gente não lê mesmo E-book porque não consegue gostar,mas cada um é cada um e comecei como escritora digital e vou continuar assim e admito que até prefiro e acostumei a interagir com o meu Notebook no tio Word e não ando me ligando no que os outros falam de negativo sobre isso,pois o Amazon está dominando o mundo Virtual e já vi pessoinhas que falavam horrores do dispositivo e agora compram nele. rsrs ( Entre Tigres e Irmãs está nele para divulgação)

6. Voltando as críticas quais foram as mais bizarras que você leu em 2015?

  Ano passado eu recebi uma mensagem de uma blogueira super simpática que resenhou o volume I da saga em fevereiro. É quase raro que blogueiros surjam querendo oferecer resenhas. (Acho que ganho no máximo 2 ao ano para os meninos e sempre agradeço muito a estas moças legais.)
Porque o pessoal sabe que quem tem Blog raramente pega coisas nacionais independentes para ler e fazer textos. (Cada um trabalha com o que quer.) Só que entre os comentários da resenha, eu vi dois que me fizeram rir de chorar e não levei bem como críticas, pois para fazer isso a pessoa primeiro deve ler um texto. (E convenhamos que se você NÃO gosta de aventuras ou o que seja. Bem não deve ler um livro que fale sobre o assunto porque o fará justamente para achar defeitos. Eu propriamente não gosto de aventuras, ficção cientifica, terror e historia sobre mocinha doente. E então nem leio.)
 Bom. As duas menininhas que comentaram eram blogueiras. (Do tipo que nem vai ler o livro que a colega resenhou, mas vai fazer um comentário para pagar de diva e fazer um Merchant do próprio link no fim de sua opinião. Acho isso super feio e bem brega.)
  Uma delas disse que não leria porque achara as capas super amadoras e toscas. (Na época eu ainda usava uma super simples. E nem todo autor tem condição de mandar fazer uma porque são caras pelo trabalho que dão para ser confeccionadas) E a outra bonita disse que não leria porque os nomes das personagens eram muito forçados. Oi? Até hoje não entendi bem o que ela quis dizer, e por isso, que foi engraçado. Julgar a historia com base em nomes. (Cada pessoa estranha com suas bizarrices) Então essas foram às pérolas de 2015.

7. Por que você sempre foca mais no lado romântico e engraçado de uma historia?

Já recebi críticas por isso, mas como sempre digo cada um trabalha e explora o lado que mais gosta. E o meu público alvo sempre será o feminino porque não fico preocupada em agradar os grupos C.D.E que curtem outros gêneros. Muitos autores amam mais tecer sobre aventuras e acabam deixando a historia maçante sem o romance e o humor. Digo isso porque sou uma leitora ávida e já vi umas historias que me deram desânimo só pelas resenhas focarem no que o mocinho faria para ter determinada coisa sem a ênfase no que ele sentia. (Nem compro e nem baixo para ler.)

8. Nota-se que você é bem receptiva na Page da série e sempre agradece a uma equipe de leitoras específica. Quem são elas? O que fazem?

  Todos os dias mesmo se eu não postar nada normalmente estou olhando o link e respondendo a um comentário ou falando em inbox com alguma leitora simpática.  Sempre digo que interagir e ser educada em dar atenção às perguntas é importante para o autor e para uma historia. Tenho muito carinho por todas as meninas que participam disso.
  E como já mencionei. Este meu grupo de leitoras tem meninas que estão na série desde que comecei e é super comum,eu comentar com todas e mostrar tudo o que tenho feito antes dos textos se tornarem os E-books que todo mundo lê.
(São menos de 100 gurias de confiança num grupo secreto bem reduzido no Facebook por escolha minha depois de tantos episódios negativos com Haters e plagiadores)
 E é uma partilha de energia muito boa porque costumo rir bastante dos comentários delas.
E recentemente uma delas a Bruna Machado teve uma ideia de criar os links extras (Page de fãs e Whats Up) e sempre estou compartilhando porque o trabalho de organização dela dá de 100 a zero no meu, pois sou bem lenta no que faço em mídias.  E pelo que já sei as leitoras tem feito amizades e partilhado opiniões através do grupo. E confesso que apesar de não participar diretamente porque não sou uma pessoa que domina o Whats e me restrinjo a apenas usar Facebook, Blog e (Twitter de vez e nunca) que estou bastante surpresa e contente por haver outros links falando dos meninos numa bagunça bem doida. Para quem no passado nem imaginava que isso pudesse um dia acontecer por causa dos tigrinhos.

   Por isso só tenho a agradecer a todo mundo que tem acompanhado a evolução das séries.

1 .:

  1. Amei suas respostas Fê, e sobre a questão das editoras, algumas estão atentas ao que está chamando a atenção dos leitores por aí... Teve o caso de uma autora que colocava os livros no Wattpad e tinha muitos leitores, uma editora a procurou e se ofereceu para publicar os livros. Não desista... Em breve espero que uma editora a encontre!
    Abraços!

    ResponderExcluir
:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk